Jovens empreendedores inauguram franquia da Hostnet em Recife - PE

Jovens empreendedores inauguram franquia da Hostnet em Recife – PE

“A Hostnet é uma grande empresa, que traz o que há de melhor no mercado e oferece extrema qualidade e transparência em seus serviços.”
(Guilherme Di Lucca)

A história de franquia de hoje vem do Nordeste! A bruma leve de Alceu traz de Pernambuco a nova Hostnet Unidade Recife. Isso mesmo, localizada na Zona Sul de Recife; na Boa Viagem. Vamos conhecer um pouco sobre essa nova base de tecnologia e também sobre a dupla de jovens empreendedores que estão por trás dessa empreitada.

O Local

Boa Viagem é um bairro extenso e populoso de Recife, município que reúne cerca de 1.700.000 habitantes de acordo com estimativas do IBGE. Com 218 km², a capital de Pernambuco é a cidade nordestina com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) e um PIB per capita de 29.701,32 (2015). A metrópole pernambucana desempenha um forte papel centralizador em seu estado e região e é a mais antiga das capitais brasileiras. O município foi eleito por pesquisa da MasterCard Worldwide como uma das 65 cidades com economia mais desenvolvida dos mercados emergentes no mundo: apenas cinco cidades brasileiras entraram na lista, tendo o Recife recebido a quarta posição, após São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e à frente de Curitiba. Boa Viagem, onde está localizada a primeira Hostnet de Pernambuco, é um bairro nobre da Zona Sul de Recife que faz limite com os bairros: Piedade, Jaboatão dos Guararapes e Pina.

Os sócios

Quem está apostando no franchising da Hostnet é Guilherme Di Lucca, com apenas 17 anos e nascido na capital do estado, ele trabalha na gráfica de sua família e se orgulha em ser um jovem empreendedor. Do outro lado da sociedade se encontra Cleydson Souza, de 21 anos, também natural de Recife – PE que já atua como designer gráfico e é estudante de Sistemas de Informação e Desenvolvimento de Software.  

Como tudo começou

Cleydson Souza nos contou que tudo começou quando ouviu falar sobre a expansão da Hostnet e o sistema de franquias, durante uma aula do Curso em Vídeo com o professor Gustavo Guanabara. O designer se aprofundou no assunto, aprovou e fez a proposta de parceria a uma pessoa que acabou declinando na reta final. Com a ideia fixa na cabeça e muita de ousadia, Cleydson (que só tinha seis meses no emprego) fez a proposta de sociedade no franchising para o seu patrão. Tudo fluiu, e o patrão passou a bola da sociedade e a responsabilidade de tocar a franquia para o filho Guilherme.

Jeito para negócios

Cleydson afirma sempre ter tido um pensamento voltado para inovação e o desejo de criar e ser lembrado por algo relevante que tenha feito ou no qual tenha participado, de preferência em sua área (TI).  Contudo, essa é a primeira vez que abre uma empresa, e que realiza algo que seja diretamente para si próprio. Guilherme destaca um interesse pessoal pelo empreendedorismo e conta que, desde bem pequeno, gosta de vender. Começou com os coleguinhas da escola, para quem, ainda criança, vendia lápis, canetas, biscoitos etc.

A Hostnet é a primeira rede de franquias da qual os jovens empreendedores participam. Ambos trazem a vivência na Top Gráfica, empresa do pai de Guilherme, na qual Cleydson trabalha – voltada para comunicação visual que possui 25 anos no mercado, com o compromisso de sempre apresentar novidades aos seus clientes, com a melhor qualidade e preço justo. A ideia com a Franquia Hostnet é unir os serviços da gráfica com o mundo digital online, trazendo para Recife o que há de mais avançado e eficaz no mercado de comunicação e web marketing.

Arrumando a casa sem medo de ser feliz

No início das atividades da unidade Hostnet Recife não haverá colaboradores, serão apenas os dois sócios. Cleydson é o responsável por toda área técnica, os dois dividem as tarefas operacionais e o Guilherme responde pela área comercial. O rapaz realmente tem bastante habilidade para fechar negócios!

Empreender em uma crise nunca foi tarefa fácil. Cleydson afirma que a solução é achar brechas e a tecnologia proporciona isso. “Ninguém vive sem tecnologia e ela está sempre em evolução. Muitas lojas buscam um bom rendimento de mercado e investem em sites para atingir públicos mais distantes, por exemplo. Um dos nossos focos é fazer os clientes irem além de o que eles imaginavam que poderiam ir, e a tecnologia dá essa liberdade”, explica Cleydson Souza. Guilherme acredita que a crise está nos olhos de quem vê, e segundo ele, o caminho para enfrentar a instabilidade econômica  brasileira é trabalhar e fazer o melhor possível para evoluir.

De acordo com Cleydson, trabalhar com tecnologia é fascinante por ser uma área que dá suporte a todas as outras áreas. Você consegue imaginar o mundo sem tecnologia? Nem dá, não é mesmo? “Investir nesse seguimento é ter a certeza que sempre terá desafios, aprendizado para evoluir, algo a inventar, descobrir e isso motiva qualquer um!”, destaca o empresário. “É um setor muito promissor e de crescimento exponencial nos últimos tempos”, acrescenta o sócio Guilherme.

A gráfica e a Hostnet

A Top Gráfica, empresa da família Di Lucca é cliente da Hostnet há quase 10 anos e Guilherme conta que sempre estiveram satisfeitos com o serviço de hospedagem. Daí a credibilidade ainda maior na franqueadora.

Investimento e capacitação

O sócios consideram o valor do investimento inicial justo e compreensível. Ainda mais pela qualidade e credibilidade agregadas à marca. Sobre o treinamento que já realizaram na sede da Hostnet, no Rio de Janeiro, julgam melhor do que imaginavam. Foram três dias de muito aprendizado. Destacam que entraram com um pensamento ainda restrito e saíram da com muitas ideias novas, criatividade a todo vapor e vontade de aprender ainda mais.

Mercado local de tecnologia

O mercado de tecnologia de Pernambuco constitui uma ótima oportunidade de negócios. Para Cleydson, as empresas disponíveis com o perfil semelhante ao da Hostnet não atuam localmente. Esta será a primeira unidade da Hostnet em Pernambuco e a segunda do Nordeste com uma demanda enorme e cheia de possibilidades para ser atendida. “São inúmeras opções para agregar, não só em clientes, mas também no mercado da região. E temos uma vantagem: o melhor atendimento do país, de perto e só para eles”, destaca o pernambucano. “Além disso, atravessamos um momento onde muitas empresas surgem e a grande maioria não possui site ou demais serviços que a franquia está apta a oferecer”, completou Guilherme.

Metas e ideias

A dupla tem como meta recuperar o investimento e se tornar a melhor unidade de franquia Hostnet do Brasil logo no primeiro ano. Se veem, em um futuro próximo, com muitos projetos (que já existem) em andamento. A expectativa, em quatro anos, é de crescer e amadurecer como empresa e atingir resultados financeiramente e comercialmente positivos. Sabem que tudo isso pode mudar com o tempo, mas garantem que a união da franquia com a gráfica tem tudo para alcançar êxito, e ser bem reconhecida pelo atendimento e suporte oferecidos a uma grande demanda de clientes.

A meta inclui: inovação e crescimento para a região. Segundo os empreendedores, o objetivo é tornarem-se referência regional, e quem sabe até nacional. Acreditam também que trabalhar com software livre contribua muito na empreitada, uma vez que passa credibilidade e bom custo-benefício.

“Agradeço a Deus pela conquista . Na minha caminhada em busca de alguém que acreditasse nessa oportunidade, conheci meu atual patrão, que agora é investidor desse projeto.  Ele acreditou como eu acreditei, vamos fazer o que ele espera. Não só porque somos capazes, mas também por agradecimento pela confiança. Estou nessa jornada com o filho dele. A meta é agregar à gráfica a possibilidade de oferecer serviços de Internet; ramos completamente compatíveis. Com a Hostnet tenho certeza que chegaremos lá! ”

(Cleydson Souza)

Write a Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *