Configurações dos Sites

De Wiki Hostnet
Ir para: navegação, pesquisa

O que são as Configurações dos Sites?

Em Configurações dos Sites você poderá modificar recursos pré-definidos no servidor do seu site como o mod_rewrite, SSI, ativar Log de acesso, entre outros.

Para administrar essas configurações recomendamos que tenha um conhecimento técnico básico pelo menos, pois o mau uso pode gera problemas no funcionamento do seu site.

Qualquer alteração pode demorar até 30 minutos para ser efetivada e, algumas delas, requerem uso do arquivo .htaccess .


Vantagens:

  • Maior segurança para seus dados;
  • Administração feita pelo próprio usuário;
  • Alterações feitas automaticamente pelo Painel de Controle;
  • Autonomia para usuários avançados.


Alguns recursos:

  • mod_rewrite - Entre outras coisas, habilita o suporte a URLs amigáveis.
  • output_buffering - Habilita buffer de saída no PHP.
  • LOG de acesso ao site - Habilita a geração de logs de acesso ao site dentro do seu FTP. Atenção: isto usa o espaço em disco HTTP, o mesmo espaço do seu site (web)
  • SSI - Habilita o suporte ao uso de Server Side Includes.
  • Indexes - Ao habilitar, quando um diretório que não tem arquivo index for acessado pelo navegador, será mostrado todos os arquivos do diretório.
  • session.auto_start - Ao habilitar, as sessões do PHP são iniciadas automaticamente.
  • session.use_trans_sid - Habilita o o suporte a ID de sessão transparente.
  • Bloquear Imagens - Ao habilitar, todas as imagens em seu FTP serão bloqueadas quando forem acessadas em sites externos.


Como Acessar

Dentro do Painel de Controle, acesse o Menu: Site >> Configurações dos Sites


Confsite4.png


Planos Start

Para os Planos Start, como a hospedagem só apresenta um site, a página redireciona diretamente para as configurações do mesmo. Isso inclui as configurações básicas do Servidor e as modificações no arquivo .htaccess que realiza a conexão entre o servidor e o FTP.


Configurações Básicas

Clique para expandir


  • mod_rewrite - Habilita o suporte a URLs amigáveis.
  • output_buffering - Habilita buffer de saída no PHP.
  • LOG de acesso ao site - Habilita a geração de logs de acesso ao site dentro do seu FTP. Atenção: isto usa o espaço em disco HTTP, o mesmo espaço do seu site (web)
  • SSI - Habilita o suporte ao uso de Server Side Includes.
  • Indexes - Ao habilitar, quando um diretório que não tem arquivo index for acessado pelo navegador, será mostrado todos os arquivos do diretório.







.htaccess

Clique para expandir


  • session.auto_start - Ao habilitar, as sessões do PHP são iniciadas automaticamente.
  • session.use_trans_sid - Habilita o o suporte a ID de sessão transparente.
  • Bloquear Imagens - Ao habilitar, todas as imagens em seu FTP serão bloqueadas quando forem acessadas em sites externos.





Arquivo .htaccess

Clique para expandir


O campo de texto é o local de visualização e edição do arquivo .htaccess. Logo abaixo dele, existirá uma caixinha de marcação. Caso ela esteja marcada, basta clicar em Salvar Site que o arquivo .htaccess será gerado automaticamente e salvo no FTP.

OBS: Após isso, é possível modificar esse arquivo no campo de texto, mas recomendamos que só o edite se tiver certeza do que está fazendo.












Planos Private

Já no caso dos Planos Private, é possível ter mais de um site na mesma hospedagem. Dessa forma, essa página não se limita apenas nas configurações de um site em específico. É possível criar novos sites extras, editá-los e até excluí-los se for necessário.

Este é um recurso fundamental para quem quer hospedar mais de um site na mesma conta de hospedagem.

Ao usar virtual hosts, os arquivos de cada site ficam guardados em uma pasta diferente e o servidor se encarrega de direcionar cada visitante à pasta correta. Os recursos do servidor (HD, memória, processamento e link) são divididos entre os sites hospedados, assim como vários programas abertos simultaneamente disputam os recursos da máquina. Isso faz muito sentido no caso de sites pequenos ou médios, que não possuem um número suficiente de visitas para saturarem, sozinhos, o servidor.

Exemplo:
Temos o site iped.com.br como principal e o cursinhoweb.com.br como virtual host.
Cada domínio aponta para uma pasta dentro do mesmo FTP.


Quantos sites posso ter na mesma hospedagem?

  • Cloud Private 1 - 5 sites
  • Cloud Private 2 - 10 sites
  • Cloud Private 3 - 15 sites
  • Cloud Private 4 - 20 sites
  • Cloud Private 5 - 25 sites
  • Cloud Private 6 - 30 sites


Como criar um Site Extra?

Dentro do Painel de Controle do domínio no plano Private, use o menu: Site >> Configurações dos Sites >> Novo Site


Conpri4.png


Nesse local, existirão diversas opções para o site extra. As configurações irão variar de acordo com a necessidade e os recursos do site, portanto, é dever do desenvolvedor como configurá-las. Iremos explicar cada opção:


Configurações Básicas

Para as duas primeiras, iremos demonstrar como preencher no gif a seguir:

A imagem 1 apresenta os campos em branco;
A imagem 2 apresenta o primeiro campo preenchido;
A imagem 3 apresenta os dois campos preenchidos.

Gif criarsite.gif


Clique para expandir


  • Name Server - É o nome do seu site. Conforme ilustra no gif, deve ser preenchido com um subdomínio antes do nome do site principal (recomendamos "www" ou o nome do seu site extra como subdomínio);
  • Document Root - Local onde ficarão os arquivos do site extra no FTP. Como pode ver no gif, esse campo já vem preenchido da pasta raiz até a página de seu site principal. Assim, basta colocar o nome da pasta que deseja (recomendamos que seja o mesmo nome do site).
  • Cache - Serve para melhorar a performance do seu site. Recomendamos deixar desativado enquanto estiver trabalhando em seu site e ativado quando seu site estiver concluído.
  • Timeout - Define o tempo limite do servidor, clique AQUI para mais detalhes
  • max_children - Define o número máximo de usuários que existirá no seu proxy.
  • Versão do PHP - Escolha a versão do PHP que deseja usar em seu site, atualmente oferecemos as versões 5.3, 5.5 e 7.0.
  • Upload max filesize - Define o tamanho máximo dos arquivos que são enviados para o servidor via script PHP.



Apache Options

Clique para expandir


  • ExecCGI - Permite a execução de scripts CGI;
  • FollowSymLinks - O servidor seguirá links simbólicos neste diretório (o caminho não é modificado);
  • SymLinksIfOwnerMatch - O servidor somente seguirá links simbólicos se o alvo tiver o mesmo dono;
  • Includes - É permitido o uso de includes no lado do servidor;
  • IncludesNOEXEC - É permitido o uso de includes do lado do servidor, mas o comando #exec e #include de um script CGI são desativados;
  • Indexes - Se não existir um arquivo especificado pela diretiva <DirectoryIndex> no diretório especificado, o servidor formatará automaticamente a listagem ao invés de gerar uma resposta de acesso negado;
  • MultiViews - Permite o uso da Negociação de conteúdo naquele diretório. A negociação de conteúdo permite o envio de um documento no idioma requisitado pelo navegador do cliente;
  • Output_Buffering
  • LOG de acesso ao site















Apache AllowOverride

Clique para expandir


  • AuthConfig - Permite o uso de diretivas de autenticação (AuthDBMGroupFile, AuthDBMUserFile, AuthGroupFile, AuthName, AuthType, AuthUserFile, Require, etc.);
  • FileInfo - Permite o uso de diretivas controlando o tipo de documento (AddEncoding, AddLanguage, AddType, DefaultType, ErrorDocument, LanguagePriority, etc.);
  • Indexes - Permite o uso de diretivas controlando a indexação de diretório (AddDescription, AddIcon, AddIconByEncoding, AddIconByType, DefaultIcon, DirectoryIndex, FancyIndexing, HeaderName, IndexIgnore, IndexOptions, ReadmeName, etc.);
  • Limit - Permite o uso de diretivas controlando o acesso ao computador (allow, deny e order);
  • Options - Permite o uso de diretivas controlando características específicas do diretório (Options e XBitHack);











PHP Error Reporting

Aqui você define os tipos de erros que o PHP irá relatar pra você. Isso te ajudará a encontrar erros no seu código mesmo em modo de produção.

Clique para expandir


  • E_ALL - Todos erros e avisos, como suportado, exceto de nível E_STRICT
  • E_ERROR - Estes indicam erros que não podem ser recuperados, como problemas de alocação de memória. A execução do script é interrompida.
  • E_WARNING - Avisos em tempo de execução (erros não fatais). A execução do script não é interrompida.
  • E_PARSE - Erro em tempo de compilação. Erros gerados pelo interpretador.
  • E_NOTICE - Indica que o script encontrou alguma coisa que pode indicar um erro, mas que também possa acontecer durante a execução normal do script.
  • E_STRICT - Permite ao PHP sugerir mudanças ao seu código as quais irão assegurar melhor interoperabilidade e compatibilidade futura do seu código.
  • E_CORE_ERROR - Erro fatal que acontece durante a inicialização do PHP. Este é parecido com E_ERROR, exceto que é gerado pelo núcleo do PHP.
  • E_CORE_WARNING - Avisos (erros não fatais) que aconteçam durante a inicialização do PHP. Este é parecido com E_WARNING, exceto que é gerado pelo núcleo do PHP.
  • E_COMPILE_ERROR - Erro fatal em tempo de compilação. Este é parecido com E_ERROR, exceto que é gerado pelo Zend Scripting Engine.
  • E_COMPILE_WARNING - Aviso em tempo de compilação. Este é parecido com E_WARNING, exceto que é geredo pelo Zend Scripting Engine.
  • E_USER_ERROR - Erro gerado pelo usuário. Este é parecido com E_ERROR, exceto que é gerado pelo código PHP usando a função trigger_error().
  • E_USER_NOTICE - Notícia gerada pelo usuário. Este é parecido com E_NOTICE, exceto que é gerado pelo código PHP usando a função trigger_error().
  • E_USER_WARNING - Aviso gerado pelo usuário. Este é parecido com E_WARNING, exceto que é gerado pelo código PHP usando a função trigger_error().
  • E_RECOVERABLE_ERROR - Erro fatal capturável. Indica que um erro provavelmente perigoso aconteceu, mas não deixou o Engine em um estado instável. Se o erro não for pego por uma manipulador definido pelo usuário (veja também set_error_handler()), a aplicação é abortada como se fosse um E_ERROR.
  • DISPLAY_ERRORS - Permite que os erros sejam impressos na tela.


















Características dos Sites Extras:

  • A criação de virtalhost é fundamental para os mecanismos de busca;
  • E-mail: Você pode criar contas de e-mail usando o novo site cadastrado. Clique AQUI e veja nosso tutorial para criar e-mails .
  • Banco de Dados: Os Bancos de Dados de sites extras não terão o nome do novo site todos, todos os Bancos criados seguem o padrão do domínio principal.
  • FTP: Os novos sites não possuem serviço de FTP separado, mas você pode criar um novo usuário de FTP. Clique AQUI e veja o tutorial para criar subcontas de FTP.


Qual a diferença para Redirecionamento de domínios?

O serviço de Redirecionamento de domínios faz apenas um apontamento, ele apenas redireciona o endereço X para Y. Por funcionar desta forma os mecanismos de busca não conseguem indexar um redirecionamento de domínio.

Já o virtual host funciona como uma conta criada no servidor. Temos como exemplo o site scriptbrasil.com.br como principal e o scriptbrasil.com como virtual host.
Cada domínio aponta para uma pasta dentro do mesmo FTP.
O .COM.BR abre um site em português e o .COM abre um site em inglês.
Se o domínio iped.com fosse apenas um "Redirecionamento de domínios", ele não funcionaria por exemplo a URL http://www.iped.com/contact-iped e o domínio .COM ainda teria problema de SEO, os buscadores não conseguiriam fazer sua indexação.


Opções dos Sites

Clicando sobre cada site, é possível notar algumas opções, são elas:

Conpri5.png

OBS: O site principal é o único que não possui a opção para ser removido.

  • Editar - Essa opção permite editar as configurações que definidas no momento da criação do seu site.
  • Ver DNS - Essa opção mostra os DNS's do site.
  • Limpar Cache - Essa opção limpa o cache do site.
  • Remover - Essa opção só existe para sites extras. Ela remove o Virtualhost do site selecionado, inativando todos os serviços ligados a ele.


Veja também:


Painel.png